quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

It goes there

He woke up numbed, having dreamed of a colour he had never seen before. His toes were tingling in a way that made him crinkle his nose and his eyelids choose to remain closed so that the colour and the feeling it provided wouldn't fade away.
As he stayed with his eyes shut, the colour began to swirl and spin and transform into a collection of familiar sensations in his senses, sparkles in his tongue, bubbles in his mind and a palette of warm colours that brought up in his memory a face that he hadn't seen in a while.
She heated his heart, chilled his fingers, made his cheeks turn red.
You know, boys do get the same reactions as girls when their stomachs meet the butterflies.

Just let me know that you still care.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

"My ambition is handicapped by my laziness"

Obrigada, Bukowski, por me definir como pessoa. Porque eu sou assim, uma garota cheia de listas de coisas pra fazer, muito produtiva, eficiente e coisa e tal. Meu limite é o inferno, céu é fichinha. Nos planos, né.
Aprender eletrostática e fisicoquímica em 3h, why not? Decidir aonde eu vou sábado e doar 50 reais pras crianças do Haiti? Assistir as 7 temporadas de One Tree Hill, fazer a redação da monitoria, lavar a louça, ligar pra Anaïs, aula de francês, natação, manter um pseudo relacionamento a distância e ler Triste Fim de Policarpo Quaresma pra prova de depois de amanhã é pros fracos. Eu quero tudo isso em uma tarde só, meu amor.
Claro que a preguiça deliciosamente combinada com a procrastinação não me deixam cumprir nada disso. Às 19h, jogada no sofá, você produziu o mesmo que uma pessoa normal, mas ao contrário dela, em vez de ficar satisfeita e curtir a sensação de dever cumprido, você se sente fracassada por ter riscado apenas dois itens e meio da sua lista (o meio é daquele dever de casa que tá feito só até a metade).
Muito bom, muito bom.


O que eu deveria ter feito no feriado:
- Regime
- Dever de casa
- Correr todo dia de manhã
- Sombrancelha
- Me organizar emocionalmente

O que eu fiz no feriado:
- Comi
- Enchi a cara
- Dormi todo dia até às 11h
- Machuquei o joelho misteriosamente
- Só baguncei mais o emocional