segunda-feira, 15 de novembro de 2010

20:59

No meio de toda a bagunça da cidade grande, um garoto sentado numa pedra toca teu violão e esquece de toda a loucura que o rodeia. Quem o nota, se desliga também da confusão e se perde em pensamentos.
Ninguém deve ter a responsabilidade de completar outra pessoa, de ser a outra metade de alguém. A gente tem que ser inteiro sozinho. O outro vem não pra inteirar, mas pra melhorar o todo que a gente é. É peso demais pra um pessoa só, ser a metade de alguém..
E só estar junto já deveria bastar. Pra mim é o suficiente. Não importa muito onde, nem o que. A gente junto tá bom pra mim, e queria isso pra sempre.
O garoto do violão termina sua música e se levanta, assovia chamando o cachorro que levou pra passear como pretexto pra poder se desligar de tudo e vai embora deixando o restinho de melodia se apagar com o zunido dos carros.